Lojas HUMANA

Almirante Reis 3Av. Almirante Reis 104-B 1150-022 Lisboa
Tel: (+351) 218 139 327

Almirante Reis 1Av. Almirante Reis 26-A 1150-018 Lisboa
Tel: (+351) 217 971 019

Júlio DinisRua Júlio Dinis 936 4050-322 Porto
Tel: (+351) 22 600 08 08

Morais SoaresRua Morais Soares 70 1900-348 Lisboa
Tel: (+351) 218 131 557

Almirante Reis 2Av. Almirante Reis 94 1150-022 Lisboa
Tel: (+351) 218 132 713

AreeiroPraça Francisco Sá Carneiro 10A - 10B 1000-160 Lisboa
Tel: (+351) 218 450 909

FanqueirosRua dos Fanqueiros 225 1100-229 Lisboa
Tel: (+351) 218 861 187

CedofeitaRua de Cedofeita, 327 4050-109 Porto
Tel: (+351) 220 123 394

Passos ManuelRua Passos Manuel 62 4000-450 Porto
Tel: (+351) 22 201 17 80

Alexandre BragaRua Alexandre Braga 134 4000-124 Porto
Tel: (+351) 222 058 072

5 de OutubroAvenida 5 de Outubro, 72 1050-059 Lisboa
Tel: (+351) 217 931 799

Humana recolhe 2.410 toneladas de roupa usada para dar-lhes um fim social

09-11-2018

Entre Janeiro e Outubro deste ano recolheram-se cerca de 2.410 toneladas de têxtil usado. Este registo equivale a aproximadamente 4,98 milhões de peças de roupa às quais a Humana deu uma segunda vida e que são reintroduzidas no mercado através da reutilização ou reciclagem. De destacar que, só no mês de Outubro conseguimos angariar cerca de 287 toneladas de roupa usada. A chegada do mau tempo e a mudança do guarda-roupa provocam um incremento nas doações por parte dos cidadãos.

 

Estas peças de roupa provêm dos mais de 1000 contentores que temos espalhados pelo país, onde qualquer cidadão pode depositar a roupa, o calçado, os complementos e os têxteis para a casa que já não utilizamos e aos quais a Humana dá uma segunda vida. O serviço de recolha dos têxteis é gratuito e representa uma redução significativa nos gastos de recolha e eliminação de resíduos sólidos urbanos.

 

A reutilização e a reciclagem de têxtil contribuem para a poupança de recursos, a proteção do meio ambiente e para a luta contra a mudança climática. As 2.410 toneladas de roupa recolhidas no ano passado representam uma redução de cerca de 7.639 toneladas de CO2 na atmosfera, coisa que o planeta agradece e nós também. Por cada quilo de roupa que se aproveita e não é incinerado evitamos a emissão de 3,169 kg de CO2, segundo dados da Comissão Europeia.

 

Gerar progresso


Filipa Reis, promotora nacional da Humana Portugal, agradece a solidariedade da cidadania: “À medida que aumenta a recolha seletiva do resíduo têxtil crescem também as possibilidades de reutilizar essas peças ou de pelo menos recuperar as suas matérias-primas. O resíduo têxtil converte-se num recurso com uma segunda vida e assim contribuímos para a sustentabilidade ambiental. As peças das quais nos desfazemos convertem-se facilmente num motor de progresso em Portugal e gerador de fundos para a cooperação ao desenvolvimento em países como Guiné-Bissau e Moçambique.

 

Ainda assim, refere Filipa que “ainda há um grande caminho a percorrer”. Apenas se recupera um 4,3% de todas as peças das quais os cidadãos portugueses se desfazem anualmente (195.000 toneladas en 2017), o que significa que administrações, organizações e cidadania devemos redobrar os esforços para conseguir uma maior consciencialização sobre a importância de colocar as roupas usadas no contentor adequado para que possam ter uma segunda vida”, indica.

 

Uma coisa é certa, o potencial de aproveitamento dos resíduos têxteis é enorme: mais de 90% das peças de roupa usadas são passíveis de ter uma segunda vida através da reutilização ou reciclagem. Passar de um modelo de economia linear a circular é imprescindível para a sustentabilidade da indústria da moda e, claro está, do planeta.