Lojas HUMANA

Almirante Reis 3Av. Almirante Reis 104-B 1150-022 Lisboa
Tel: (+351) 218 139 327

Almirante Reis 1Av. Almirante Reis 26-A 1150-018 Lisboa
Tel: (+351) 217 971 019

Júlio DinisRua Júlio Dinis 936 4050-322 Porto
Tel: (+351) 22 600 08 08

Morais SoaresRua Morais Soares 70 1900-348 Lisboa
Tel: (+351) 218 131 557

Almirante Reis 2Av. Almirante Reis 94 1150-022 Lisboa
Tel: (+351) 218 132 713

AreeiroPraça Francisco Sá Carneiro 10A - 10B 1000-160 Lisboa
Tel: (+351) 218 450 909

FanqueirosRua dos Fanqueiros 225 1100-229 Lisboa
Tel: (+351) 218 861 187

CedofeitaRua de Cedofeita, 327 4050-109 Porto
Tel: (+351) 220 123 394

Passos ManuelRua Passos Manuel 62 4000-450 Porto
Tel: (+351) 22 201 17 80

Alexandre BragaRua Alexandre Braga 134 4000-124 Porto
Tel: (+351) 222 058 072

5 de OutubroAvenida 5 de Outubro, 72 1050-059 Lisboa
Tel: (+351) 217 931 799

Tomás Ribeiro 16Rua Tomás Ribeiro 16 1050-234 Lisboa
Tel: (+351) 218 026 552

Ciclone Idai destrói Moçambique, afetando também vários projetos da Humana

21-03-2019

Após a passagem do ciclone Idai foram várias as consequências devastadoras com que os moçambicanos se depararam.

 

Desde a ADPP Moçambique (nosso parceiro local) recebemos hoje um relatório enviado pelos nossos colegas com o estado da situação atual em Moçambique e a lista dos projetos afetados por esta catástrofe. As regiões de Manica, Sofala, Zambeiza e Tete são as mais afetadas.


O ciclone Idai, que afetou também Zimbabué e Malawi, é já a maior catástrofe climática de Moçambique desde que há memória.


As últimas informações indicam que o número de vítimas situa-se já nas 200 e o número de desaparecidos bastante superior. Cerca de 90% de Beira, a segunda cidade mais importante deste país, foi completamente arrasada.


Felizmente e segundo o que nos foi informado, os nossos companheiros do nosso parceiro local ADPP-Moçambique e os estudantes involucrados nos projetos afetados pelo Idai, encontram-se a salvo e junto das suas famílias. Ainda assim, são várias as perdas e os danos materiais. A Escola de Professores do Futuro (EPF) de Nhamatanda teve de evacuar 190 estudantes e professores. Os quais foram transferidos provisoriamente à Escola de Chimonio.


O objetivo da ADPP é distribuir todos os estudantes e professores pelos diferentes centros de formação da zona que permanecerão a salvo após a passagem do Idai. Espera-se, portanto, que possam continuar aí com as suas aulas até poderem regressar à sua escola.

A EPF de Nhamatanda foi fortemente atingida pelos ventos e chuvas, deixando-a sem telhados e destruindo parte do mobiliário, das salas e quartos destes alunos e alunas.


Outra escola também afetada foi a EPF de Zambezia, onde o principal problema se deve ao facto de que a única ponte que permitia o acesso a esta ter sido completamente destruída pelas chuvas.


Para além dos referidos projetos, também a Escola Vocacional – de formação profissional e o Farmers Club de Nhamatanda sofreram bastantes danos.


ADPP MOÇAMBIQUE