Lojas HUMANA

Av. Almirante Reis 104-B1150-022 Lisboa
Tel: (+351) 218 139 327

Av. Almirante Reis 26-A1150-018 Lisboa
Tel: (+351) 217 971 019

Rua Morais Soares 701900-348 Lisboa
Tel: (+351) 218 131 557

Av. Almirante Reis 941150-022 Lisboa
Tel: (+351) 218 132 713

AreeiroPraça Francisco Sá Carneiro nº 10 A / 10 B 1000-160 Lisboa
Tel: (+351) 218 450 909

FanqueirosRua dos Fanqueiros nº 225 1100-229 Lisboa
Tel: (+351) 218 861 187

Rua Passos Manuel 624000-450 Porto
Tel: (+351) 22 201 17 80

Av. 5 de OutubroAvenida 5 de Outubro, 72 1050-059 Lisboa
Tel: (+351) 217 931 799

Crianças Vulneráveis


Graças aos fundos atribuídos no âmbito de alcançar as metas definidas para os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (Millennium Development Goals), a pobreza extrema foi reduzida para metade a nível mundial. Mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. Na África Subsariana, 48% dos indivíduos vivem ainda com menos de 0,90 euros ao dia. A Humana People to People trabalha com órfãos, crianças vulneráveis e em risco fornecendo-lhes a educação e o apoio social que necessitam para serem capazes de integrar o ensino básico e posteriormente, ter uma vida produtiva e estável. 

A Cidade das Crianças em Maputo, em Moçambique, abriga atualmente um total de 420 estudantes por dia, 57 em regime de internato. Além dos conteúdos programáticos tradicionais, eventos desportivos e culturais fazem parte da educação destas crianças. Em 2013, mais de 70 crianças tiveram a oportunidade de obter formação em atividades passíveis de gerar rendimento, tais como: costura; agropecuária; soldadura; trabalhos manuais e atividades culturais.

Em Chimoio, a Humana Portugal apoia igualmente uma escola em regime de semi-internato para crianças vulneráveis, as quais vivem com as suas famílias dentro da comunidade. A escola funciona das 7h00 às 15h00 e fornece duas refeições por dia. Além do currículo nacional para a educação, a escola visa amplamente as atividades extra curriculares, os eventos da comunidade e a formação de cariz comercial, capacitando as crianças e jovens dos conhecimentos necessários para a gerir a sua vida e serem auto-suficientes, no caso de se verificar situações de abandono escolar. Em 2013, dos 321 estudantes que frequentaram a escola a taxa de aprovação nos exames a nível nacional foi de 97%.

Em ambas as escolas, as crianças são encorajadas a aplicar as suas experiências de aprendizagem nas atividades do quotidiano. Existem hortas criadas com o propósito de fornecer alimentos saudáveis, animais que são criados e cuidados, e os edifícios das escolas recebem a respectiva manutenção. Os eventos da comunidade são organizados por membros da escola, seja professor ou aluno.